Portal de Uruçuí - A Notícia do Tamanho da Verdade!

Bebê com liminar para fazer cirurgia fora do Piauí respira por aparelhos

"O médico pediu urgência na cirurgia porque antes minha filha estava só internada e agora se encontra respirando com ajuda de aparelhos",

24/06/2016 11:56 em Social Saúde
Bebê com liminar para cirurgia fora do Piauí respira por aparelhos
Bebê com liminar para fazer cirurgia fora do Piauí respira por aparelhos

 "Não tenho mais nem palavras, só Deus nesta causa. É minha primeira filha. Estamos aguardando uma vaga e isso só demorando”, o desabafo é de Eduardo Saraiva, pai da bebê que aguarda uma vaga para cirurgia de cardiopatia congênita em Teresina, uma doença que leva a uma má formação no coração, em Teresina.

"O médico pediu urgência para que seja feita a cirurgia porque antes minha filha estava só internada e agora se encontra respirando com ajuda de aparelhos", completou o pai.

A família conseguiu uma liminar judicial que  determina a transferência da criança para um hospital fora do estado onde fará uma cirurgia, já que este procedimento não é realizado no Piauí.
O juiz Teófilo Rodrigues Ferreira, da 1º vara dos feitos da Fazenda Pública, assinou a determinação do tratamento fora do domicílio na sexta-feira (17), mas segundo o conselheiro tutelar Djar Moreira, a liminar não foi cumprida e a menina segue nternada em um hospital particular de Teresina.

Vários casos de cardiopatia foram diagnosticados no Piauí nos últimos três anos e, de acordo, com uma documentação do Ministério Público há recomendação para a criação de um instituto do coração no estado. O próprio gestor de alta regularização de complexidade admitiu que dos 58 bebês cadastrados para receber tratamento, 10 já morreram de janeiro de 2014 a março deste ano.

A Secretaria Estadual de Saúde informou que não foi notificada sobre as recomendações da Defensoria Pública sobre criar o instituto do coração no Piauí. A transferência da menina está prevista para acontecer neste sábado (25).

A coordenadora do Tratamento Fora de Domicilio da Sesapi afirma que a demora é causada pela grande fila no sistema. "O papel do TFD é inserir de imediato no sistema toda a documentação com laudo porque após este processo, tudo é encaminhado para o sistema de alta complexidade e eles nos dão um prazo de 15 dias para dar uma resposta. Quando o caso é urgente nós pedimos agilidade na resposta. Uma equipe do Ministério da Saúde faz esta análise e se houver algum problema a documentação é devolvida”, justificou.   

Outros casos

Rafael Viana, agente de portaria, é pai do pequeno Edreas, o menino também nasceu com cardiopatia, mas quando completou dois meses, o coração do bebê não aguentou esperar uma vaga em um hospital de outro estado para fazer a cirurgia e o menino faleceu.

"Eles deram muitas explicações e não fizeram nada. São poucos estados que não fazem estas cirurgias.  

O conselho tutelar acompanha o caso de sete crianças com cardiopatia congênita Teresina. Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, 78 % das crianças que nascem com esta doença não recebem tratamento adequado por falta de diagnóstico ou de vaga na rede pública.

Ednaldo Miranda, cirurgião pediátrico, conta que há duas grandes equipes de cirurgiões cardíacos com experiência em pediatria em Teresina. “Eles faziam e ainda fazem este procedimento em hospitais da rede particular. O maior problema é a tabela de procedimento devassada do SUS que não arca com os custos que os hospitais têm. Então, fica difícil para uma unidade de saúde pública criar essa estrutura e ao mesmo fica inviável para os hospitais da rede particular resolverem este problema. Tanto que os governos e os profissionais procuram uma saída para um problema que é de todo o País”.

Irmãos não resistiram

Em menos de 15 dias, irmãos gêmeos morreram com cardiopatia congênita em Teresina. As duas crianças estavam internadas há dois meses no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) e aguardavam uma decisão da Justiça que para serem transferidas para outro estado. O primeiro bebê faleceu no dia 7 de junho e oito dias após a morte, o irmão também veio a óbito.

 

Fonte: Com informações do G1

Comentários